Minas Gerais se destaca em avaliação internacional de Educação

Foi divulgado nesta terça-feira (07) o relatório preliminar do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), ano base 2009. Elaborado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o documento aponta o Brasil como um dos três países que mais evoluíram em educação na última década e Minas é um dos estados que alavancou esse crescimento conquistando o primeiro lugar entre os estados do sudeste e o quarto nacional.

A prova do Pisa analisa os conhecimentos de estudantes de todos os estados brasileiros nas áreas de ciências, leitura e matemática. No relatório divulgado nesta terça o Brasil conseguiu uma média 33 pontos maior que a obtida em 2000 e ficou com 401 pontos. Minas Gerais ficou bem acima da média nacional, com 422 e no ranking dos estados brasileiros só fica atrás do Distrito Federal, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. “Minas Gerais,ao contrário dos estados do Sul que são bastante homogêneos, é um estado com muitas diferenças regionais e mesmo assim nosso estado está sempre muito bem colocado nas avaliações. O resultado do Pisa é compatível com os bons resultados que temos nas avaliações nacionais”, explica a Secretária de Estado de Educação, Vanessa Guimarães Pinto.
O Pisa é realizado de três em três anos. Entre 2006 e 2009, Minas Gerais conseguiu um salto significativo. Em leitura o estado passou de 413 para 431 pontos, em matemática subiu de 386 para 408 e em ciências o estado cresceu de 406 para 429. Esses resultados fizeram com que a média de Minas subisse de 401 para 422 em apenas três anos. Segundo Vanessa Guimarães, Minas pode e deve contribuir para o crescimento da média do Brasil na avaliação. “A meta de crescimento do país para 2012 é alcançar a média de 417 pontos. Minas Gerais já superou esse patamar, mas precisa continuar crescendo de forma sólida para ajudar a alavancar a meta nacional”, analisa.

Fonte: https://www.educacao.mg.gov.br/imprensa/noticias/1731-minas-gerais-se-destaca-em-avaliacao-internacional-de-educacao-

Biologia

Enem de novo: sim ou não

Quem foi prejudicado tem direito a nova prova, mas não podemos ser insensíveis aos pedidos de quem não quer repetir a maratona


Mesmo que o MEC diga que a aplicação de uma nova prova só para os alunos que receberam cadernos sem algumas questões resolverá os problemas do Enem deste ano, hoje ninguém pode dizer, com segurança, o que vai acontecer nos próximos dias.
Mais de três 3 milhões de pessoas se submeteram ao Enem no final de semana. Não foi nada fácil. Antes do início das provas já tivemos polêmicas, como a absurda proibição do uso de lápis e relógio. A tensão que viria para os alunos, nos dias de prova, foi antecipada.
No sábado, quando cada aluno recebeu seu caderno de questões, começou a grande confusão. A inversão das questões no caderno, em relação ao gabarito, colocou na mão de milhares de coordenadores de escolas a obrigação de resolver o problema.
A solução era óbvia. Como o gabarito é passado por um leitor de cartão, era só marcar a questão 1 do caderno na questão 1 do gabarito, a 2 na 2, a 3 na 3, e assim sucessivamente. Mas é demais acharmos que todos os coordenadores de escola iriam tomar a decisão correta. O tal efeito "cascata", apesar de o MEC dizer que passou a orientação, era totalmente incapaz de fazê-la chegar, e sem nenhum "ruído", a todas as 128 mil salas onde aconteciam o exame. A educação no Brasil, em todos os níveis, valoriza demais a acumulação de conteúdos e despreza o desenvolvimento de capacidades cognitivas para a resolução de problemas reais. Saber conteúdos não garante a ninguém saber resolver e saber fazer. Resolver o problema, por mais fácil que ele seja, foi uma enorme dificuldade em vários locais de prova
Em várias salas, chegaram orientações para que os candidatos anotassem o gabarito de forma invertida. Nesses lugares, o candidato que queria fazer diferente não pode discordar do fiscal, por que agir com "descortesia" com que trabalha na aplicação do Enem causa desclassificação.
Entre tantas confusões, tivemos, nos dois dias, 180 questões, uma redação e dez horas de prova. Uma verdadeira maratona. O segundo dia, apesar de ter contato com uma prova melhor elaborada, foi muito mais desgastante. As pessoas estavam preocupadas com a confusão do dia anterior, que já era o assunto mais debatido no país. Quem resolveu com cuidado a prova do domingo teve que fazer o possível e o impossível para responder as 90 questões de Linguagens e Matemática e, ainda, elaborar uma boa redação. Não foi pouco. As pessoas saíram do Enem esgotadas.
Boa parte dos que fizeram o exame também é candidato em vestibulares de faculdades que não selecionam pela nota do Enem. Precisavam estar se preparando para estas provas, mas agora dividem o tempo entre a preparação e o acompanhamento do destino de seu aproveitamento no Enem.
É natural que a maioria das pessoas que passaram por tudo isso não queiram fazer um novo Enem. Eles torcem para que a prova não seja cancelada e que possam voltar a fazer o que tinham planejado para suas vidas. Justo, afinal sabiam, desde o começo do ano, quando seria o Enem e também se planejaram para isso.
Acontece que algumas pessoas receberam cadernos de questões com páginas em branco no primeiro dia. Elas não tiveram as mesmas condições de mensurar seu aproveitamento que as outras. Pouco importa se são cem, mil, dois mil ou cem mil pessoas. Elas precisam ter seus direitos preservados. Já estão, há dias, passando por uma enorme insegurança. Não há espaço nem pra discussão, para eles o mínimo que se pode fazer é garantir outra oportunidade de fazer a prova.
Além disso, outras pessoas podem ter sido prejudicadas, em diferentes proporções. A maior parte delas não pode entrar com lápis, algumas poucas levaram e usaram. O relógio também foi um beneficio que poucos usufruíram. O preenchimento do cartão de forma invertida deixou alguns candidatos em desvantagem. Além da tensão de não saber se estava anotando corretamente, preencher o gabarito de forma invertida exige trabalho e faz que se gaste muito mais tempo.
Esta é, hoje, a situação. A maior parte das pessoas não querem fazer de novo a prova. Alguns querem, com toda razão e investidos de seus direitos. Tudo é mais simples de resolver se a prova tiver usado a TRI (Teoria da Resposta ao Item). Quem foi prejudicado poderia fazer uma prova com nível de dificuldade exatamente igual ao que foi utilizado neste final de semana. O arquivo para um novo exame inclusive já está pronto. Dia 6 e 7 de dezembro está planejado a aplicação do Enem em mais de 600 presídios e unidades socioeducativas. Esta é a prova que o MEC tem pronta.
Para a prova ser igual pra todos e garantir isonomia, precisa ter utilizado TRI, o que é o grande problema. Por falta de publicidade e transparência nas ações do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), ninguém pode afirmar que o TRI esteja sendo utilizado (para entender melhor as dúvidas sobre a utilização do TRI, leia o artigo "Que Nota é Esta?", desta coluna).
Quem teve o caderno sem algumas questões tem o direito de fazer de novo a prova. Quem se atrapalhou na hora de inverter o gabarito tem direito de fazer de novo a prova. Quem acha que a falta de lápis e relógio atrapalhou seu rendimento tem direito de fazer de novo a prova. Direitos individuais precisam ser preservados.
Agora, não podemos ser insensíveis aos pedidos de quem não quer passar de novo por esta maratona. A melhor solução para resolver o impasse é oferecer novos dias de exame, que não coincidam com nenhum vestibular no país, para todos aqueles que desejam fazer.
Quem não quiser, não faz de novo. Assume o risco da prova ter dificuldade diferente da que ele fez. Quem fizer pela segunda vez tem garantido que será considerada a melhor entre as duas notas. Lápis e relógio mecânico, que não atentam contra a segurança, passam a ser permitidos. E ai o Inep e o MEC precisam aprender com os erros desses dois anos. Tornar o exame transparente aumenta bastante o trabalho, por que inclui a sociedade na discussão dos rumos do Enem, mas certamente ajuda a aprimorar a prova.

Por Mateus Prado
Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/colunistas/mateusprado/enem+de+novo+sim+ou+nao/c1237823809714.html

Concurso Prefeitura de BH Educação

Publicado edital do concurso da Prefeitura de Belo Horizonte na área de Educação.
Veja o edital aqui

Simulados de biologia

O site BioMania possui simulados de biologia, além do conteúdo de diversas áreas da disciplina. É um site muito interessante. Vale a pena dar uma passada por lá!
Para conferir clique aqui.

Inep divulga locais de prova do ENEM 2010

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), órgão do Ministério da Educação responsável pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), liberou nesta segunda-feira a consulta aos locais de prova.
O candidato deve acessar o site e informar o CPF e a senha usada no cadastro para visualizar o cartão de confirmação de inscrição. Segundo o Inep, os cartões serão enviados pelos Correios até hoje. O cartão de confirmação contém o número de inscrição, CPF, RG, data, hora e local de prova do inscrito, com endereço completo e o atendimento diferencial solicitado, quando for o caso.
As provas do Enem serão realizadas nos dias 6 e 7 de novembro. Foram feitas 4.611.441 inscrições. Os resultados saem até 15 de janeiro.
No primeiro dia de exame --sábado-- serão aplicadas as questões de ciências da natureza e ciências humanas. No domingo, a prova será de matemática, linguagens e códigos e da redação
A novidade no Enem deste ano serão as questões de língua estrangeira --inglês ou espanhol.
E de acordo com o Inep, por questões de segurança, não será permitido o uso de lápis, borracha, apontador, lapiseira ou grafite. A prova só poderá ser respondida com caneta esferográfica de tinta preta.

Autor: INEP

Dia do consumidor consciente - 15 de outubro

O dia 15 de outubro foi a data escolhida pelo Ministério do Meio Ambiente para celebrar o Dia do Consumo Consciente. O desafio é estimular as pessoas a passar um dia sem usar sacolas plásticas.
A exemplo do que aconteceu no Dia Sem Carro, a ideia da ação é despertar a consciência ambiental nos consumidores e incentivá-los a recusar as sacolas plásticas em suas compras nesta data, adotando uma sacola retornável ou outra alternativa.
No Brasil, estima-se que 1,5 milhão de sacolas plásticas são consumidas a cada hora. Com uma conta rápida chegamos aos 36 milhões em 24 horas. Imagine quantos recursos naturais podem ser poupados em um único diade consumo consciente.
Participe desse desafio e ajude a diminuir o impacto ambiental causado pelas sacolinhas. No dia 15 de outubro, adote um novo hábito de vida, contribua para diminuir esses números e se torne mais um consumidor consciente capaz de transformar a vida no Planeta. "Saco é um saco. Pra cidade, pro Planeta, pro Futuro e pra Você". Recuse, reduza, reutilize!

FONTE: WWF Brasil

De professor para professor!



Você sabe como surgiu o dia dos professores?

O Dia do Professor é comemorado no dia 15 de outubro. Mas poucos sabem como e quando surgiu este costume no Brasil.

No dia 15 de outubro de 1827 (dia consagrado à educadora Santa Tereza D’Ávila), D. Pedro I baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil. Pelo decreto, “todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras”. Esse decreto falava de bastante coisa: descentralização do ensino, o salário dos professores, as matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e até como os professores deveriam ser contratados. A idéia, inovadora e revolucionária, teria sido ótima - caso tivesse sido cumprida.
Mas foi somente em 1947, 120 anos após o referido decreto, que ocorreu a primeira comemoração de um dia dedicado ao Professor.
Começou em São Paulo, em uma pequena escola no número 1520 da Rua Augusta, onde existia o Ginásio Caetano de Campos, conhecido como “Caetaninho”. O longo período letivo do segundo semestre ia de 01 de junho a 15 de dezembro, com apenas 10 dias de férias em todo este período. Quatro professores tiveram a idéia de organizar um dia de parada para se evitar a estafa – e também de congraçamento e análise de rumos para o restante do ano.
O professor Salomão Becker sugeriu que o encontro se desse no dia de 15 de outubro, data em que, na sua cidade natal, professores e alunos traziam doces de casa para uma pequena confraternização. Com os professores Alfredo Gomes, Antônio Pereira e Claudino Busko, a idéia estava lançada, para depois crescer e implantar-se por todo o Brasil.
A celebração, que se mostrou um sucesso, espalhou-se pela cidade e pelo país nos anos seguintes, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963. O Decreto definia a essência e razão do feriado: "Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias".

Feliz dia das crianças

para que o dia pudesse ser
um pouquinho mais longo, não foi?
É claro!
Hoje é o dia das crianças
e deste dia, você não abre mão.
Só abre os presentes, os bombons, os docinhos
enfim, tudo o que há de gostoso
para ser desfrutado.
 
Não é por nada não,
mas você está crescendo muito rápido.
Jura que nem gosta de carrinhos
e de músicas infantis,
mas eu, particularmente duvido.
 
Está estampado em seu sorriso
o quanto você gosta de se divertir.
Então, aproveite hoje o dia da criança,
o seu dia, mas na hora que mamãe
te mandar estudar, vá correndo.

Sabe por que? Por que estudando
a gente aprende a ser feliz
e a fazer os outros felizes.

Feliz dia da criança!



Dia das Crianças

A comemoração do dia da criança no Brasil nasceu da idéia do deputado federal Galdino do Valle Filho, na década de 20, onde foi escolhido o dia 12 de outubro para comemorar a data.

Porém, em 1960, a fábrica de brinquedos Estrela fez uma promoção junto com a Johnson & Johnson, para lançar a semana do bebê robusto, onde cobriu suas metas de vendas de brinquedos e, a partir daí passou-se a comemorar o dia das crianças com muitos presentes.
Mas essa comemoração não é feita mundialmente, na mesma data.
A maioria dos países faz a comemoração segundo a ONU - Organização das Nações Unidas, tendo como o dia de todas as crianças do mundo o dia 20 de novembro, data marcada pela aprovação da Declaração dos Direitos das Crianças, onde todas elas, independente de raça, credo, cor ou sexo têm direito a receber afeto, amor, compreensão, alimentação, cuidados com a saúde, educação gratuita e contra toda forma de exploração das mesmas.

Diversidade cultural – as diferentes comemorações

Na Índia a comemoração acontece em 14 de novembro, aniversário de Jawaharlal Nehru, primeiro-ministro da Índia, quando ela se tornou independente do Reino Unido.
Em Portugal e Moçambique no dia 1º de junho.
Na Nova Zelândia, o Dia da Criança é sempre o último domingo de outubro. A cada ano, as crianças escolhem um animal nativo do país para homenagear.
No Japão a comemoração possui algumas curiosidades. Para os meninos a data se dá no dia 05 de maio, o Tango no Sekku (Dia dos Meninos). Nessa data, as famílias exibem capacetes de guerra tradicionais, para que as crianças cresçam fortes e saudáveis. Come-se bolo de arroz recheado de feijões vermelhos e enrolado em folhas de carvalho e bolo de arroz enrolado com folhas de bambu. Já para as meninas, a comemoração é feita no dia 03 de março através das tradicionais festas das bonecas, conhecidas como "Hina Matsuri". As famílias com filhas, organizam exposições de bonecas, que representam a antiga corte imperial.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola

Música - Cordados

Música - Relações Ecológicas

Música - Carboidratos

Música - Lipídios

Música - Ácido Nucléico

Música mitose e meiose

Pandemic 2 - Jogo Educativo - Biologia

A primeira vista esse jogo não tem nada de educativo, pois o jogador pode criar um vírus, bactéria ou parasita para extinguir a raça humana. O jogador pode adicionar sintomas, modos de transmissão e de resistência, tornando a doença ainda mais perigosa e mortífera. O objetivo do jogo é mostrar como são o desenvolvimento de pandemias, as ações que são tomadas para combatê-los e mais…


O jogo pode ser executado no seu navegador, não é necessária instalação.

Clique aqui para jogar.
 
Retirado do site: http://blogmais.wordpress.com/

Sucesso evolutivo

As minhocas são a espécie de maior sucesso evolutivo

Quais serão as espécies com maior sucesso evolutivo no planeta? O ego levar-nos-á a pensar em nós próprios, os pessimistas pensaram nas bactérias, os mais dados a mitos pensarão nas baratas. Mas no novo livroWhat on Earth Evolved?, Christopher Lloyd faz as contas e chega a uma conclusão que agradaria a Charles Darwin, que também incluiu estes seres entre os seus vastos interesses: as minhocas.
As minhocas, diz o autor, um jornalista de ciência, ao jornal britânico Sunday Telegraph, sobreviveram a cinco grandes extinções de vida na Terra e tornaram a civilização humana possível, ao produzirem e fertilizarem o solo, onde nascem as plantas de que os animais, como nós, se alimentam.
“Nós só por cá andamos há uns 160 mil anos e o antepassado directo das minhocas surgiu há 600 milhões de anos”, comentou o autor, cujo livro é publicado no âmbito das comemorações dos 200 anos de Darwin e os 150 daTeoria da Evolução Através da Selecção Natural.
E quanto aos humanos, em que posição nos coloca Lloyd? Num honroso sexto lugar, depois de algas (que produzem oxigénio vital para nós e todos os outros animais respirarem) e de cianobactérias.
Mas ainda assim à frente dos corais, das leveduras, do vírus da gripe – e do fungo que dá origem à penicilina.


Fonte: Jornal Público / Biologia e geologia na escola

Imunologia

Fonte: Anatomias

Anatomia do Ecologista

Fonte: Anatomias

Anatomia do cientista

Fonte: Anatomias

Escolhas de uma vida

Pedro Bial


A certa altura do filme Crimes e Pecados, o personagem interpretado por Woody Allen diz: "Nós somos a soma das nossas decisões".
Essa frase acomodou-se na minha massa cinzenta e de lá nunca mais saiu. Compartilho do ceticismo de Allen: a gente é o que a gente escolhe ser, o destino pouco tem a ver com isso.
Desde pequenos aprendemos que, ao fazer uma opção,estamos descartando outra, e de opção em opção vamos tecendo essa teia que se convencionou chamar "minha vida".
Não é tarefa fácil. No momento em que se escolhe ser médico, se está abrindo mão de ser piloto de avião. Ao optar pela vida de atriz, será quase impossível conciliar com a arquitetura. No amor, a mesma coisa: namora-se um, outro, e mais outro, num excitante vaivém de romances. Até que chega um momento em que é preciso decidir entre passar o resto da vida sem compromisso formal com alguém, apenas vivenciando amores e deixando-os ir embora quando se findam, ou casar, e através do casamento fundar uma microempresa, com direito a casa própria, orçamento doméstico e responsabilidades.
As duas opções têm seus prós e contras: viver sem laços e viver com laços...
Escolha: beber até cair ou virar vegetariano e budista? Todas as alternativas são válidas, mas há um preço a pagar por elas.
Quem dera pudéssemos ser uma pessoa diferente a cada 6 meses, ser casados de segunda a sexta e solteiros nos finais de semana, ter filhos quando se está bem-disposto e não tê-los quando se está cansado. Por isso é tão importante o auto conhecimento. Por isso é necessário ler muito, ouvir os outros, estagiar em várias tribos, prestar atenção ao que acontece em volta e não cultivar preconceitos. Nossas escolhas não podem ser apenas intuitivas, elas têm que refletir o que a gente é. Lógico que se deve reavaliar decisões e trocar de caminho: Ninguém é o mesmo para sempre.
Mas que essas mudanças de rota venham para acrescentar, e não para anular a vivência do caminho anteriormente percorrido. A estrada é longa e o tempo é curto.Não deixe de fazer nada que queira, mas tenha responsabilidade e maturidade para arcar com as conseqüências destas ações.
Lembrem-se: suas escolhas têm 50% de chance de darem certo, mas também 50% de chance de darem errado. A escolha é sua...!

TUDO O QUE HOJE PRECISO REALMENTE SABER, APRENDI NO JARDIM DE INFÂNCIA...

Pedro Bial


Tudo o que hoje preciso realmente saber, sobre como viver, o que fazer e como ser, eu aprendi no jardim de infância. A sabedoria não se encontrava no topo de um curso de pós-graduação, mas no montinho de areia da escola de todo dia.

Estas são as coisas que aprendi:

1. Compartilhe tudo;

2. Jogue dentro das regras;

3. Não bata nos outros;

4. Coloque as coisas de volta onde pegou;

5. Arrume sua bagunça;

6. Não pegue as coisas dos outros;

7. Peça desculpas quando machucar alguém; mas peça mesmo !!!

8. Lave as mãos antes de comer e agradeça a Deus antes de deitar;

9. Dê descarga; (esse é importante)

10. Biscoitos quentinhos e leite fazem bem para você;

11. Respeite o limite dos outros;

12. Leve uma vida equilibrada: aprenda um pouco, pense um pouco... desenhe... pinte... cante... dance... brinque... trabalhe um pouco todos os dias;

13. Tire uma soneca a tarde; (isso é muito bom)

14. Quando sair, cuidado com os carros;

15. Dê a mão e fique junto;

16. Repare nas maravilhas da vida;

17. O peixinho dourado, o hamster, o camundongo branco e até mesmo a sementinha no copinho plástico, todos morrem... nós também.

Pegue qualquer um desses itens, coloque-os em termos mais adultos e sofisticados e aplique-os à sua vida familiar, ao seu trabalho, ao seu governo, ao seu mundo e vai ver como ele é verdadeiro, claro e firme. Pense como o mundo seria melhor se todos nós, no mundo todo, tivéssemos biscoitos e leite todos os dias por volta das três da tarde e pudéssemos nos deitar com um cobertorzinho para uma soneca. Ou se todos os governos tivessem como regra básica, devolver as coisas ao lugar em que elas se encontravam e arrumassem a bagunça ao sair. Ao sair para o mundo é sempre melhor darmos as mãos e ficarmos juntos. É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão.

"O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem souber ver"...

A escola...

Paulo Freire

Escola é...

O lugar onde se faz amigos,
Não se trata só de prédios, salas, quadros, programas, horários e conceitos...
Escola é, sobretudo, gente,
Gente que estuda, trabalha, se alegra, se conhece, se estima.
O aluno é gente, o diretor é gente,
O coordenador é gente, o professor é gente, cada funcionário é gente.
E a escola será cada vez melhor na medida em que cada um se comporte como colega, amigo, irmão.
Nada de “ilha cercada de gente por todos os lados”.
Nada de conviver com pessoas e depois descobrir que não tem amizade a ninguém,
Nada de ser como o tijolo que forma a parede, indiferente, frio, só.
Escola é lugar de estudar, mas o importante na escola não é só estudar, não é só trabalhar,
É também criar laços de amizade,
É criar ambiente de camaradagem, é conviver...
Ora, é lógico...
Numa escola assim vai ser fácil estudar, aprender, trabalhar, crescer, fazer amigos, educar-se,
Ser feliz!

Curtas

- Qual a diferença entre o ambientalista e o ecólogo?

- O ambientalista não conhece a teoria, mas põe-se a praticar; o ecólogo conhece a teoria, mas não pratica...
- Bom seria se pudesse juntar um ambientalista e um ecólogo, não?
- Deus me livre! Porque aí temos o ministro do meio-ambiente, nem conhece a teoria, nem se põe a praticar.

----

P: Como um neurônio se comunica com outro?
R: Pelo telefone celular.

----

P: Qual a função do esqueleto?
R: conquistar o castelo de greyskull

----

P: O que o espermatozóide falou para o óvulo ?
R: Deixa eu morar com você porque a minha casa é um saco!

----

P: Por que a célula foi no psiquiatra?
R: Porque ela tinha complexo de Golgi.

----

P: Por que a hemacia foi multada?
R: Porque não viu a plaqueta!

----

P: O que é um ponto marrom no pulmão?
R: Um brownquite.

----

P: O que a bactéria disse quando foi ao barbeiro?
R: Mitose.

----

P: O que são dois pontos pretos no microscópio?
R: Uma BLACKtéria e um PRETOzoário.

----

P: O que um cromossomo falou pro outro?
R: Cromossomos bonitos!

----

P: Como as enzimas se reproduzem?
R: Uma enzima da outra.

----

Vida: uma enfermidade mortal transmitida sexualmente.

----

Você soube que um biólogo teve gêmeos?
Ele batizou um e manteve o outro para controle.

----

Biologia é a única ciência na qual multiplicação significa a mesma coisa que divisão.

----

Cientista mostrando o seu rato de laboratório: "Vejam, eu ensinei o rato. Quando ele pressiona a alavanca eu dou alimento."
O rato pensando: "Eu ensinei o cientista. Quando eu pressiono a alavanca ele me alimenta!"

----

P: Qual é a conseqüência da extinção das baleias?
R: O nível do oceano irá baixar, consequentemente combatendo o efeito do aquecimento global.

----

O elefante estava infestado de formigas, saiu rolando, rolando, até que se viu livre das formigas...sobrou só uma grudada no pescoço, ao que as outras que estavam no chão começaram a gritar: - vai vai torce o pescoço dele!

----

O sapo foi se consultar com uma cartomante e assim que ela distribuiu as cartas sobre a mesa, profetizou:
- Vejo uma moca loira, muito bonita e inteligente, querendo saber tudo sobre voce...
- Croac! Quando e onde eu vou conhecer essa gatinha?
- Semestre que vem, na aula de Biologia!

Jogo Ludo Educativo

O jogo Ludo Educativo é desenvolvido por pesquisadores do Centro Multidisciplinar para o Desenvolvimento de Materiais Cerâmicos (CMDMC) e do Instituto Nacional de Ciência dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN).

A ideia é usar o clássico jogo de corrida com peças no tabuleiro para divertir o aluno e incentivá-lo a aprender o conteúdo. Como? Disponibilizando virtualmente o tabuleiro e colocando em cada casa uma pergunta sobre a matéria escolhida para o desafio. Podem ser questões sobre matemática, física, química e biologia.
O jogo é totalmente on line, por isso não existe necessidade de baixá-lo para o seu computador. Basta fazer um breve cadastro na própria página do CMDMC e começar a lançar os dados no tabuleiro.
Clique aqui para jogar.

Game Ludo Químico. Teste seus conhecimentos em Química!


Aprender química promete ser bem mais fácil e divertido com o jogo virtual Ludo Químico, desenvolvido pelo estudante de licenciatura em química Manoel Guerreiro. O game, baseado no popular jogo de tabuleiro Ludo, é simples: o desafio do jogador é responder corretamente às questões de química que lhe são apresentadas para avançar de casa até chegar ao final do percurso.
Teste os seus conhecimentos de química !
As questões seguem os "Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio". Portanto, o conteúdo de química é o mesmo ministrado em qualquer escola pública ou privada. É nesse sentido, um ótimo simulado para quem está prestando vestibular, pois aborda todas as áreas da química.

Disponível nas versões Windows e Linux Ubuntu 9.04

Clique aqui para fazer o download do jogo.

Jogo Célula Adentro

Jogo de tabuleiro pode ser baixado na internet e confeccionado no 'mundo real'. A proposta: por meio do clássico desafio de detetive, estimular os alunos a aprender questões de biologia molecular e celular.
O jogo envolve biologia molecular e celular e tem um quê de enigma e mistério – no mesmo mote de jogos clássicos da infância, como Scotland Yard e Detetive. Só que, em vez de Coronel Mostarda ou Professor Black, os 'suspeitos' do jogo são mitocôndrias e células.
Depois de imprimir e recortar cartas, cartelas e tabuleiro, professor e aluno mergulham numa investigação de ciência que, às vezes, remete até à perícia criminal – como no jogo em que os alunos fazem as vezes de detetive e, por meio da análise do DNA de um fio de cabelo, conseguem descobrir o ladrão de uma joia.
Baixe gratuitamente o jogo: Célula adentro

Material didático para download

Material de didático e de apoio das disciplinas Biologia e Química para download, disponibilizado nos sites da USP.
Para conferir clique nos links abaixo:

http://www.ib.usp.br/index.php?option=com_docman&Itemid=98&limitstart=5

http://www.ib.usp.br/microgene/

http://www.botanicaonline.com.br/

http://gepeq.iq.usp.br/

Criatividade na Biologia


Fonte: http://blogdebiologo.blogspot.com/

O que as escolas não ensinam

O reitor de uma Universidade do Sul da Califórnia enviou um e-mail para a Microsoft convidando Bill Gates a fazer um discurso no dia de formatura, incentivando os formandos no início de suas carreiras e, para sua surpresa, Bill Gates aceitou. Esperava-se que ele fizesse um discurso longo, de mais de uma hora, afinal ele é o dono da Microsoft e possuiu a maior fortuna pessoal do mundo! Mas Bill foi extremamente lacônico, falou apenas durante 5 minutos, subiu em seu helicóptero e foi embora.


A seguir, as 11 regras que ele compartilhou com os formandos naquela ocasião:

“- Vocês estão se formando e deixando os bancos escolares, para enfrentarem a vida lá fora. Não a vida que você querem, não a vida que vocês sonharam ter, a vida como ela é. Você estão saindo de um mundo educacional que está pervertendo o conceito da educação, adotando um esquema que visa proporcionar uma vida fácil para a nova geração. Essa política educacional leva as pessoas a falharem em suas vidas pessoais e profissionais mais tarde. Vou compartilhar com vocês onze regras que não se aprendem nas escolas:

Regra 1: A vida não é fácil. Acostume-se com isso.

Regra 2: O mundo não está preocupado com a sua auto-estima. O mundo espera que você faça alguma coisa de útil por ele (o mundo) antes de aceitá-lo.

Regra 3: Você não vai ganhar vinte mil dólares por mês assim que sair da faculdade. Você não será vice-presidente de uma grande empresa, com um carrão e um telefone à sua disposição, antes que você tenha conseguido comprar seu próprio carro e ter seu próprio telefone.

Regra 4: Se você acha que seu pai ou seu professor são rudes, espere até ter um chefe. Ele não terá pena de você.

Regra 5: Vender jornal velho ou trabalhar durante as férias não está abaixo da sua posição social. Seu avós tinham uma palavra diferente para isso. Eles chamavam isso de “oportunidade”

Regra 6: Se você fracassar não ache que a culpa é de seus pais. Não lamente seus erros, aprenda com eles.

Regra 7: Antes de você nascer seus pais não eram tão críticos como agora. Eles só ficaram assim por terem de pagar suas contas, lavar suas roupas e ouvir você dizer que eles são “ridículos”. Então, antes de tentar salvar o planeta para a próxima geração, querendo consertar os erros da geração dos seus pais, tente arrumar o seu próprio quarto.

Regra 8: Sua escola pode ter criado trabalhos em grupo, para melhorar suas notas e eliminar a distinção entre vencedores e perdedores, mas a vida não é assim. Em algumas escolas você não repete mais de ano e tem quantas chances precisar para ficar de DP até acertar. Isto não se parece com absolutamente NADA na vida real. Se pisar na bola está despedido… RUA! Faça certo da primeira vez.

Regra 9: A vida não é dividida em semestres. Você não terá sempre férias de verão e é pouco provável que outros empregados o ajudem a cumprir suas tarefas no fim de cada período.

Regra 10: Televisão não é vida real. Na vida real, as pessoas têm que deixar o barzinho ou a boate e ir trabalhar.

Regra 11: Seja legal com os CDF´s – aqueles estudantes que os demais julgam que são uns babacas. Existe uma grande probabilidade de você vir a trabalhar para um deles.”

Reflita agora sobre as palavras do Bill e pense em como isso se enquadra no conceito de Valor e Honra.

Meu planeta, minha casa!

O site Meu planeta, minha casa é um projeto que ensina pequenas ações para alunos do ensino fundamental ajudarem a preservar o planeta.
O site também pode ser utilizado pelo professor, pois possui um material exclusivo para ele.
O site possui animações, curiosidades, oficinas, galeria de imagens, fóruns, meu planeta, minha casa, meu dia a dia, minhas ações, meu lixo, para professor e glossário.
Vale a pena conferir!
Acesse o link: Meu planeta, minha casa

Acervo Digital da Revista Veja

Estão disponíveis, na íntegra, todas as edições, desde o primeiro número.
Para conferir, clique aqui.

Campanha Cultural - Sua aula bem na foto!

A utilização dos recursos visuais torna o aprendizado mais interessante e prazeroso para seus alunos. As imagens facilitam o entendimento, a explicação e permitem a descoberta de um mundo novo, repleto de cores e detalhes.

Com os programas PhotoSynth, Photo Story e o Deep Zoom você pode criar aulas mais dinâmicas e interativas com a sua turma. Utilize estes recursos, desenvolva atividades com seus alunos e participe do Concurso Cultural Sua Aula Bem na Foto. Do dia 20 de setembro ao dia 15 de outubro, você pode se cadastrar no site Conteúdos Educacionais e enviar seu material para nós!


As três aulas mais criativas serão divulgadas nas redes sociais
do Educadores Inovadores e ainda serão premiadas com uma mochila para Notebook da Microsoft Educação.



Participe e compartilhe conhecimento!

A campanha é do site Conteúdos Educacionais

Animações nas aulas de Ciências

O skoool Portugal visa colocar à disposição dos estudantes e professores uma solução rica e integrada de apoio ao ensino e à compreensão de áreas de dificuldade identificadas nos campos das Ciências e da Matemática, no 3º Ciclo do EB

Dispõe de recursos e funções fantásticas para os professores, que lhe permitem saber como tirar o máximo partido do skoool e do potencial do percurso de APRENDIZAGEM e mostram a estreita relação que existe entre a Matemática e as Ciências.

O skoool Portugal é um recurso pedagógico vasto que os professores podem usar de forma inventiva e criativa na sala de aulas para acrescentar valor às suas aulas de  Matemática e Ciências.

O skoool Portugal foi concebido para funcionar em várias situações e localizações - na sala de aulas, em casa e na rua.


É possível fazer o download de alguns dos passos de Aprendizagem e das simulações de Aprendizagem existentes nesta página, através do myskooolTM.

Para ver as animações clique aqui.

Simulados Enem

http://www.enem.coc.com.br/simulado01.asp

http://www.estudantes.com.br/simulado/default.asp

http://vestibular.uol.com.br/ultnot/2009/06/08/ult798u24865.jhtm

Kit Cadernos do Professor

O tema do Prêmio Jovem Cientista foi Energia e Meio Ambiente – Soluções para o Futuro.
O site disponibiliza o download do Kit Cadernos do Professor, que inclui sugestões de atividades e conteúdos sobre energia e meio ambiente para o enriquecimento das aulas.
O Kit Energia e Meio Ambiente já se encontra disponível para download.

Acesse o link: Kit cadernos do professor

Palestra do Içami Tiba. Vale a pena ler...

1. A educação não pode ser delegada à escola. Aluno é transitório. Filho é para sempre.


2. O quarto não é lugar para fazer criança cumprir castigo. Não se pode castigar alguém com internet, som, tv, etc.

3. Educar significa punir as condutas derivadas de um comportamento errôneo. Queimou índio pataxó, a pena (condenação judicial) deve se passar o dia todo em hospital de queimados.

4. Confrontar o que o filho conta com a verdade real. Se falar que professor o xingou, tem que ir até a escola e ouvir o outro lado, além das testemunhas.

5. Informação é diferente de conhecimento. O ato de conhecer vem após o ato de ser informado de alguma coisa. Não são todos que conhecem. Conhecer camisinha e não usar significa que não se tem o conhecimento da prevenção que a camisinha proporciona.

6. A autoridade deve ser compartilhada entre os pais. Ambos devem mandar. Não podem sucumbir aos desejos da criança. Criança não quer comer? A mãe não pode alimentá-la. A criança deve aguardar até a próxima refeição que a família fará. A criança não pode alterar as regras da casa. A mãe NÃO PODE interferir nas regras ditadas pelo pai (e nas punições também) e vice-versa. Se o pai disse que não ganhará doce, a mãe não pode interferir. Tem que respeitar sob pena de criar um delinquente. Em casa que tem comida, criança não morre de fome . Se ela quiser comer, saberá a hora. E é o adulto tem que dizer QUAL É A HORA de se comer e o que comer.

7. A criança deve ser capaz de explicar aos pais a matéria que estudou e na qual será testada. Não pode simplesmente repetir, decorado. Tem que entender.

8. Temos que produzir o máximo que podemos, pois na vida não podemos aceitar a média exigida pelo colégio. Não podemos dar 70% de nós, ou seja, não podemos tirar 7,0.

9. As drogas e a gravidez indesejada estão em alta porque os adolescentes estão em busca de prazer. E o prazer é inconsequente, pois aquela informação, de que droga faz mal, não está gerando conhecimento.

10. A gravidez é um sucesso biológico, e um fracasso sob o ponto de vista sexual.

11. Maconha não produz efeito só quando é utilizada. Quem está são, mas é dependente, agride a mãe para poder sair de casa, para da droga fazer uso. A mãe deve, então, virar as costas e não aceitar as agressões. Não pode ficar discutindo e tentando dissuadi-lo da idéia. Tem que dizer que não conversará com ele e pronto. Deve 'abandoná-lo'.

12. A mãe é incompetente para 'abandonar' o filho. Se soubesse fazê-lo, o filho a respeitaria. Como sabe que a mãe está sempre ali, não a respeita.

13. Homem não gosta quando a mulher vem perguntar: 'E aí, como foi o seu dia?'. O dia, para o homem, já foi, e ele só falará se tiver alguma coisa relevante. Não quer relembrar todos os fatos do dia..

14. Se o pai ficar nervoso porque o filho aprontou alguma coisa, não deve alterar a voz. Deve dizer que está nervoso e, por isso, não quer discussão até ficar calmo. A calmaria, deve o pai dizer, virá em 2, 3, 4 dias. Enquanto isso, o videogame, as saídas, a balada, ficarão suspensas, até ele se acalmar e aplicar o devido castigo.

15. Se o filho não aprendeu ganhando, tem que aprender perdendo.

16. Não pode prometer presente pelo sucesso que é sua obrigação. Tirar nota boa é obrigação. Não xingar avós é obrigação. Ser polido é obrigação. Passar no vestibular é obrigação. Se ganhou o carro após o vestibular, ele o perderá se desistir ou for mal na faculdade.

17. Quem educa filho é pai e mãe. Avós não podem interferir na educação do neto, de maneira alguma. Jamais. Não é cabível palpite. Nunca.

18. Mães, muitas são loucas. Devem ser tratadas. (palavras dele).

19. Se a mãe engolir sapos do filho, a sociedade terá que engolir os dele.

20. Videogames são um perigo. Os pais têm que explicar como é a realidade. Na vida real, não existem 'vidas', e sim uma única vida. Não dá para morrer e reencarnar. Não dá para apostar tudo, apertar o botão e zerar a dívida.

21. Professor tem que ser líder. Inspirar liderança. Não pode apenas bater cartão.

22. Pai não pode explorar o filho por uma inabilidade que o próprio pai tenha. 'Filho, digite tudo isso aqui pra mim porque não sei ligar o computador'. O filho tem que ensiná-lo para aprender a ser líder.Se o filho ensina o líder (pai), então ele também será um líder. Pai tem que saber usar o Skype, pois no mundo em que a ligação é gratuita pelo Skype, é inconcebível o pai pagar para falar com o filho que mora longe.

23. O erro mais frequente na educação do filho é colocá-lo no topo da casa. Não há hierarquia. O filho não pode ser a razão de viver de um casal. O filho é um dos elementos. O casal tem que deixá-lo, no máximo, no mesmo nível que eles. A sociedade pagará o preço quando alguém é educado achando-se o centro do universo.

24. Filhos drogados são aqueles que sempre estiveram no topo da família.

25. Cair na conversa do filho é criar um marginal. Filho não pode dar palpite em coisa de adulto. Se ele quiser opinar sobre qual deve ser a geladeira, terá que saber qual é o consumo (KWh) da que ele indicar. Se quiser dizer como deve ser a nova casa, tem que dizer quanto que isso (seus supostos luxos) incrementará o gasto final.

26. Dinheiro 'a rodo' para o filho é prejudicial. Tem que controlar e ensinar a gastar.


Dr. Içami Tiba:
Médico pela Faculdade de Medicina da USP. Psiquiatra pelo Hospital das Clínicas da FMUSP.. Professor-Supervisor de Psicodrama de Adolescentes pela Federação Brasileira de Psicodrama. Membro da Equipe Técnica da Associação Parceria Contra Drogas - APCD. Membro Eleito do Board of Directors of the International Association of Group Psychotherapy. Conselheiro do Instituto Nacional de Capacitação e Educação para o Trabalho "Via de Acesso". Professor de diversos cursos e workshops no Brasil e no Exterior. Criou a Teoria Integração Relacional, na qual se baseiam suas consultas, workshops, palestras, livros e vídeos. Em pesquisa realizada em março de 2004, pelo IBOPE, entre os psicólogos do Conselho Federal de Psicologia, os entrevistados colocaram o Dr. Içami Tiba como terceiro autor de referência e admiração - o primeiro nacional. •

1º- lugar: Sigmund Freud,2º- lugar: Gustav Jung, 3º- lugar: Içami Tiba.

Consumo, logo existo

Frei Betto

Ao visitar em agosto a admirável obra social de Carlinhos Brown, no Candeal, em Salvador, ouvi-o contar que na infância, vivida ali na pobreza, ele não conheceu a fome. Havia sempre um pouco de farinha, feijão, frutas e hortaliças. "Quem trouxe a fome foi a geladeira", disse. O eletrodoméstico impôs à família a necessidade do supérfluo: refrigerantes, sorvetes etc.A economia de mercado, centrada no lucro e não nos direitos da população, nos submete ao consumo de símbolos. O valor simbólico da mercadoria figura acima de sua utilidade. Assim, a fome a que se refere Carlinhos Brown é inelutavelmente insaciável.

É próprio do humano - e nisso também nos diferenciamos dos animais - manipular o alimento que ingere. A refeição exige preparo, criatividade, e a cozinha é laboratório culinário, como a mesa é missa, no sentido litúrgico.

A ingestão de alimentos por um gato ou cachorro é um atavismo desprovido de arte. Entre humanos, comer exige um mínimo de cerimônia: sentar à mesa coberta pela toalha, usar talheres, apresentar os pratos com esmero e, sobretudo, desfrutar da companhia de outros comensais. Trata-se de um ritual que possui rubricas indeléveis. Parece-me desumano comer de pé ou sozinho, retirando o alimento diretamente da panela.

Marx já havia se dado conta do peso da geladeira. Nos "Manuscritos econômicos e filosóficos" (1844), ele constata que "o valor que cada um possui aos olhos do outro é o valor de seus respectivos bens. Portanto, em si o homem não tem valor para nós." O capitalismo de tal modo desumaniza que já não somos apenas consumidores, somos também consumidos. As mercadorias que me revestem e os bens simbólicos que me cercam é que determinam meu valor social. Desprovido ou despojado deles, perco o valor, condenado ao mundo ignaro da pobreza e à cultura da exclusão.

Para o povo maori da Nova Zelândia cada coisa, e não apenas as pessoas, tem alma. Em comunidades tradicionais de África também se encontra essa interação matéria-espírito. Ora, se dizem a nós que um aborígene cultua uma árvore ou pedra, um totem ou ave, com certeza faremos um olhar de desdém. Mas quantos de nós não cultuam o próprio carro, um determinado vinho guardado na adega, uma jóia?

Assim como um objeto se associa a seu dono nas comunidades tribais, na sociedade de consumo o mesmo ocorre sob a sofisticada égide da grife. Não se compra um vestido, compra-se um Gaultier; não se adquire um carro, e sim uma Ferrari; não se bebe um vinho, mas um Château Margaux. A roupa pode ser a mais horrorosa possível, porém se traz a assinatura de um famoso estilista a gata borralheira transforma-se em cinderela…

Somos consumidos pelas mercadorias na medida em que essa cultura neoliberal nos faz acreditar que delas emana uma energia que nos cobre como uma bendita unção, a de que pertencemos ao mundo dos eleitos, dos ricos, do poder. Pois a avassaladora indústria do consumismo imprime aos objetos uma aura, um espírito, que nos transfigura quando neles tocamos. E se somos privados desse privilégio, o sentimento de exclusão causa frustração, depressão, infelicidade.

Não importa que a pessoa seja imbecil. Revestida de objetos cobiçados, é alçada ao altar dos incensados pela inveja alheia. Ela se torna também objeto, confundida com seus apetrechos e tudo mais que carrega nela mas não é ela: bens, cifrões, cargos etc.

Comércio deriva de "com mercê", com troca. Hoje as relações de consumo são desprovidas de troca, impessoais, não mais mediatizadas pelas pessoas. Outrora, a quitanda, o boteco, a mercearia, criavam vínculos entre o vendedor e o comprador, e também constituíam o espaço das relações de vizinhança, como ainda ocorre na feira.

Agora o supermercado suprime a presença humana. Lá está a gôndola abarrotada de produtos sedutoramente embalados. Ali, a frustração da falta de convívio é compensada pelo consumo supérfluo. "Nada poderia ser maior que a sedução" - diz Jean Baudrillard - "nem mesmo a ordem que a destrói." E a sedução ganha seu supremo canal na compra pela internet. Sem sair da cadeira o consumidor faz chegar à sua casa todos os produtos que deseja.

Vou com freqüência a livrarias de shoppings. Ao passar diante das lojas e contemplar os veneráveis objetos de consumo, vendedores se acercam indagando se necessito algo. "Não, obrigado. Estou apenas fazendo um passeio socrático", respondo. Olham-me intrigados. Então explico: Sócrates era um filósofo grego que viveu séculos antes de Cristo. Também gostava de passear pelas ruas comerciais de Atenas. E, assediado por vendedores como vocês, respondia: "Estou apenas observando quanta coisa existe de que não preciso para ser feliz".

Saquinho de jornal - Reciclagem...

Dia desses, quando recusei a sacolinha plástica numa loja, ouvi da moça do caixa: mas como você faz com o seu lixo? Não foi a primeira vez que me perguntaram isso. A grande justificativa das pessoas que dizem que “precisam” das sacolinhas é a embalagem do lixo. Tudo bem, não dá mesmo pra não colocar lixo em saco plástico, mas será que não dá pra diminuir a quantidade de plástico no lixo?
Melhor do que encher diversos saquinhos plásticos ao longo de uma semana é usar um único saco plástico dentro de uma lixeira grande na área de serviço, por exemplo, e ir enchendo-o por alguns dias com os pequenos lixinhos da casa (da pia, do banheiro, do escritório). Se o lixo é limpo, como de escritório (papel de fax, pedaços de durex, etc), pode ir direto para a lixeira sem proteção.
No caso dos lixinhos da pia e do banheiro (absorventes, fio dental, cotonetes), o melhor substituto da sacolinha é o saquinho de jornal. Ele mantém a lixeira limpa, facilita na hora de retirar o lixo e é facílimo de fazer. Leva 20 segundos. A idéia veio do origami, que ensina essa dobradura como um copo. Em tamanho aumentado, feito de folhas de jornal, o copo cabe perfeitamente na maioria dos lixinhos de pia e banheiro que existem por aí. Veja:

Você pode usar uma, duas ou até três folhas de jornal juntas, para que o saquinho fique mais resistente. Tudo no origami começa com um quadrado, então faça uma dobra para marcar, no sentido vertical, a metade da página da direita e dobre a beirada dessa página para dentro até a marca. Você terá dobrado uma aba equivalente a um quarto da página da direita, e assim terá um quadrado.

Dobre a ponta inferior direita sobre a ponta superior esquerda, formando um triângulo, e mantenha sua base para baixo.


Dobre a ponta inferior direita do triângulo até a lateral esquerda.

Vire a dobradura “de barriga para baixo”,
escondendo a aba que você acabou de dobrar.

Novamente dobre a ponta da direita até a lateral esquerda,
e você terá a seguinte figura:

Para fazer a boca do saquinho, pegue uma parte da ponta de cima do jornal e enfie para dentro da aba que você dobrou por último, fazendo-a desaparecer lá dentro.

Sobrará a ponta de cima que deve ser enfiada dentro da aba do outro lado, então vire a dobradura para o outro lado e repita a operação.

Se tudo deu certo, essa é a cara final da dobradura:

Abrindo a parte de cima, eis o saquinho!

É só encaixar dentro do seu cestinho e parar pra sempre
de jogar mais plástico no lixo!

Que tal?

Pode parecer complicado vendo as fotos e lendo as instruções, mas faça uma vez seguindo o passo a passo e você vai ver que depois de fazer um ou dois você pega o jeito e a coisa fica muito muito simples. Daí é só deixar vários preparados depois de ler o jornal de domingo!

Texto e fotos do blog  De casa verde

Revista da turma da Mônica sobre drogas

Bom dia !
Recebi um e-mail de divulgação de uma revista da turma da Mônica e achei super interessante.
O material é excelente, principalmente para as crianças. E pode ser trabalhado na sala de aula:

a - fiel ao que se passa;
b - define muito bem os papéis sociais envolvidos (família - escola - grupos de referência);
c - orienta sobre procedimentos, linguagens e valores (em detrimento de posturas moralistas);
d - dotado de linguagem didática; portanto, de fácil compreensão.

Como sempre, o Maurício consegue ser Fabuloso (= ele conta as coisas, por meio de fábulas geniais!).

Há gerações Maurício de Souza, Mônica e sua turminha acompanham o crescimento de crianças pelo País. A partir de contribuições educativas, Maurício tem sido um parceiro na defesa dos direitos e da proteção de crianças e adolescentes.

A publicação de uma revistinha criada para alertar sobre os malefícios da droga, “Uma história que precisa ter fim”. Toda a turminha se une para ajudar um amiguinho que está envolvido com falsos amigos. Envolvendo a família, educadores, amigos de verdade e profissionais da área de saúde, Mônica e sua turma mostram o quão perigosa podem ser as drogas.

Para ler a revista clique aqui.

Dia Mundial Sem Carro - 22 de setembro

Um movimento que começou em algumas cidades da Europa nos últimos anos do século 20, e desde então vem se espalhando pelo mundo, ganhando a cada edição mais adesões nos cinco continentes. Trata-se de um manifesto/reflexão sobre os gigantescos problemas causados pelo uso intenso de automóveis como forma de deslocamento, sobretudo nos grandes centros urbanos, e um convite ao uso de meios de transporte sustentáveis - entre os quais se destaca a bicicleta. 
 + informações

Concentração na Praça da Liberdade às 18h - veja a programação completa

Placas Educativas nas bicicletas - saiba como participar

Desafio intermodal - + informações

Veja quem está aderindo à causa - participe você também

Conteúdos Educacionais - Microsoft Educação

A Microsoft vem desenvolvendo , por meio da Iniciativa Parceiros na Aprendizagem, Programas Educacionais para apoiar a educação com práticas inovadoras nas quais a tecnologia propicia avanço tanto nos processos de ensino-aprendizagem quanto na gestão escolar.
 Todos os conteúdos dos Programas Educacionais Microsoft (apostilas, livretos, vídeos, sites, cursos e produtos voltados à educação) estão reunidos em um mesmo espaço: o site Conteudos Educacionais.
Os conteúdos estão disponibilizados gratuitamente, bastando apenas se cadastrar para fazer download dos Programas que mais interessarem.
Acesse e confira!

Biomapa da Amazônia - Google e Petrobrás

"O Google, em conjunto com a Petrobras, lançou na web um mapa sobre a biodiversidade da floresta Amazônica.

O mapa mostra uma pequena parte do ecossistema da Amazônia. Pesquisadores, cientistas e estudantes podem, com poucos cliques, conhecer detalhes de cerca de 100 espécies nativas da floresta. O site inclui ainda links com gravações em vídeos e fotos sobre as expedições realizadas pelos pesquisadores no YouTube, Flickr e Picasa." do site http://info.abril.com.br/

Para acessar o mapa virtual clique:: http://www.petrobras.com.br/biomapas

Livros para download e-clam

O e-Clan formação em gênero, sexualidade e direitos humanos oferece cinco livros sobre temas transversais inteiramente grátis.

Confira os títulos:

• GDE: Gênero e Diversidade na Escola.
• DOC CLAM - Os desafios da transversalidade em uma experiência de formação on-line.
• GDE 2006 - Gênero e diversidade na escola: formação de professoras/es em Gênero, Sexualidade, Orientação Sexual e Relações Étnico-Raciais.
• Gravidez na Adolescência e Participação Juvenil.
• Gravidez na Adolescência e Sexualidade.

Conheça o site do e-Clan e faça o download dos livros.

http://www.e-clam.org/publicacoes.php

XII Semana da Biologia - Biodiversidades de Conhecimentos e VII Encontro Norte-Mineiro de Biólogos

De 18 a 22 de outubro de 2010, irá acontecer em Montes Claros (MG) a XII Semana da Biologia e o VII Encontro Norte-Mineiro de Biólogos.

Os dois eventos são de caráter técnico-científico realizados anualmente pelos acadêmicos do curso do 6º período de Ciências Biológicas - UNIMONTES.
O principal objetivo da Semana e do Encontro é o de propiciar a troca de informações entre acadêmicos, professores e profissionais da área de biológicas e afins.
As inscrições podem ser feitas até o dia 11 de outubro de 2010.

Mais informações:

www.ccbs.unimontes.br/semanadabiologia/
 

Tirinhas da biologia

 

7 Bilhões de árvores

Desenvolvido pelo Programa das Nações Unidas para o Meio-Ambiente, a Campanha "Plante 7 Bilhões de Árvores" é um projeto mundial com o objetivo de encorajar o plantio de árvores nativas e de árvores que são apropriadas ao meio ambiente local, com o apoio de cidadãos e governantes.
O Programa das Nações Unidas para o Meio-Ambiente existe desde 1972 como agência da ONU que catalisa as ações brasileiras e internacionais que visam a proteção do meio ambiente por meio do desenvolvimento sustentável.
Para mais informações acesse o site oficial da Campanha de 7 Bilhões de Árvores.

Dia da Árvore - 21 de Setembro

No hemisfério sul, o dia 21 de Setembro prenuncia a chegada da primavera, no dia 23, estação onde a natureza parece recuperar toda a vida que estava adormecida pelos dias frios de inverno.
No Brasil, carregamos fortes laços com a cultura indígena que deu origem a este país; um deles é o amor e respeito pelas árvores como representantes maiores da imensa riqueza natural que possuímos. Os índios também utilizavam este período para iniciar a época de plantio, organizando-se pelo calendário lunar.
Confirmando o carinho e respeito pela natureza, no Brasil, em 24 de fevereiro de 1965, formalizou-se o dia 21 de Setembro como o Dia da Árvore - o dia que marca um novo ciclo para o meio ambiente.

UFMG divulga lista de livros indicados ao Vestibular 2011

Já está disponível na página eletrônica da Comissão Permanente do Vestibular (Copeve) a relação dos livros indicados ao Vestibular UFMG 2011. São eles: O Desertor - Silva Alvarenga; A Carteira de Meu Tio - Joaquim Manuel de Macedo; Contos de Aprendiz - Carlos Drummond de Andrade; A Estrela Sobe - Marques Rebelo; e O Homem e sua Hora - Mário Faustino.